08 novembro, 2009






ANJO CIGANO

Edson Carlos Contar

Vaga no tempo,
Acampa no vazio,
Observa o futuro,
Orienta o passante,
E se vai sem deixar vestígios...

Anjo errante
Que, mesmo distante,
Me guarda no peito,
Me ampara e me reza,
E não me despreza.

Anjo que vai
Em cigana missão,
Roubou meus segredos,
Meu riso, meus medos,
E o meu coração...


ÁNGEL GITANO

Vaga en el tiempo,

Acampa en el vacío,

Observa el futuro,

Orienta el pasante,

Y se va sin dejar vestigios...



Ángel errante

Qué, aún distante,

Me guarda en el pecho,

Me ampara y me reza,

Y no me desprecia.



Ángel que va

En gitana misión,

Robó mis secretos,

Mi risa, mis miedos,

Y mi corazón...

Nenhum comentário:

Postar um comentário