13 outubro, 2009




Pedaços de Mim
(Para meus filhos, netos e...
para os que virão depois...)

Edson Carlos Contar

Estava escrito...
Cresci e fiz-me em pedaços
Que em pedaços se fizeram.
São meus filhos e meus netos,
Que sempre alegria me deram...

Pedaços que com o tempo
Escorrem para o espaço.
Impossível tê-los juntos,
No quebra-cabeça que faço.

Os filhos buscaram a vida,
Os netos a vida afastou.
Meus braços não podem alcançá-los,
Por isso vou abraçá-los,
Na poesia que sou.

Só peço a Deus que, um dia,
Eu possa trazê-los juntinhos,
Formar o meu eu novamente,
Somar os meus pedacinhos...

Mas saibam os presentes
E meus pedaços distantes
Que os tenho todos juntos,
Em todo tempo ou instantes...
No desenho da saudade,
Recompondo minha vida,
Meus sonhos, minha verdade...

E quando um dia eu me for,
Ganharei a eternidade.
Porque, na realidade,
Aqui ficarão meus pedaços.
Serei apenas SAUDADE...


2 comentários:

  1. Querido amigo Edson!
    Pedaços de Mim é isso mesmo, escrito com a maestria de quem sabe o que diz, nada nesta vida nos pertence, nem mesmo os filhos, é difícil aceitar, mas um dia eles criam asas e voam longe em busca dos sonhos, assim como nós também fizemos um dia.A vida segue seu curso e é maravilhosa, apesar e acima de tudo!
    Um grande beijo com carinho e amizade
    Simone

    ResponderExcluir
  2. Querido amigo Edson,
    por estas e outras que gosto de navegar nas suas águas. "Pedaços de mim" é um poema que muito mais do que está escrito. Belíssimo.
    Um grande abraço e o meu eterno agradecimento por vivermos no mesmo tempo. Graça

    ResponderExcluir