09 abril, 2010

HERANÇA


Herança

Edson Carlos Contar


Juntei cifras e palavras
Das melodias que cantei.
Guardei versos de poesias
Que um dia imaginei.
Reuni letras e figuras
De um livro que não publiquei.
Fiz de tudo um só arquivo
E num baú eu deixei...

Tomara Deus chegue o dia,
Que alguém encontre ao acaso
Meus sonhos ali guardados.
E faça um lindo romance
Que o mundo inteiro alcance
E chegue aos enamorados.

Se perguntarem do autor,
Digam que foi um qualquer...
Mas tudo que está escrito,
No amarelado papel,
São relíquias de um grande amor,
Herança de uma mulher.





Nenhum comentário:

Postar um comentário