09 abril, 2010




LOUCURAS DE AMOR
Edson Carlos Contar

Ao gostinho de amor da tua pele,
O champanhe e a cereja acrescentei,
Cascatas, meandros e regatos explorei.
E num festival de mágicos e loucos desejos,
Percorri teu corpo abençoado,
Colhendo o fruto de excitante pecado...

E fiz-me taça do teu desvario,
Qual Baco a oferecer o néctar profano,
Embebedando a deusa abstêmia,
Perdida em sonhos de um amor insano...

E nos sorvemos a sonhar estrelas,
Perdidos, loucos em nossa embriaguez,
E no enlevo desse amor tão lindo,
Nos consagramos pela insensatez...

... Despertos, num letárgico cansaço,
Voltamos à nossa verdadeira vida,
Afastados, mas de magia constante.
E a tristeza dominando aquele instante,
Vivemos a dor de nova despedida...

Um comentário:

  1. Dizer o que diante de tamanha embriaguês???...Apenas gaguejar alguma palavra e cambaleante ir de encontro às estrelas do infinito céu...

    ResponderExcluir